IDENTIDADE E FRONTEIRA NO VIÉS DA DISCURSIVIDADE

Projetos Written by  Terça, 02 Fevereiro 2016 00:00 font size decrease font size increase font size
Rate this item
(0 votes)

Esta pesquisa, de natureza qualitativa, via análise documental, trata-se do incremento de linha de pesquisa em análise do discurso na Unemat- Campus Universitário de Alto Araguaia e no Programa de Mestrado em Linguística em Cáceres – MT, onde atuamos como professora e orientadora, através de pesquisa que visa investigar como se dão as relações de diálogos em regiões fronteiriças de estados onde a realidade linguística é heterogênea, de modo que suas representações e identidades carecem de estudos formais. Tal empreitada é fruto de discussões entre pesquisadores da Unemat, Uems e outras IES onde já há uma relação de trabalho em andamento através do projeto de pesquisa: Discurso, Identidades e Fronteiras, 

inserido na linha de pesquisa: Discurso: identidade territorial, cultura e fronteira e estabelece diálogo convergente com a Linha de Pesquisa Produção de Texto Oral e Escrito,com alinhamento teórico em Análise de Discurso de linha franco/ brasileira ou Pêcheux/Orlandi do Programa de Mestrado em Letras da UEMS. A relação de trabalho entre os pesquisadores destas universidades articula o tripé ensino-pesquisa e extensão e tem memória através de atividades desenvolvidas em um passado próximo. Deste modo, interessou-nos estudar e pesquisar a constituição da identidade de duas comunidades conviventes (Alto Araguaia-MT e Santa Rita do Araguaia-GO) na região fronteiriça dos Estados de Mato Grosso e Goiás, resultantes da produção social do espaço, que chega pelo viés dos discursos produzidos historicamente e politicamente a partir da sua colonização. Consideramos que, um acontecimento discursivo é constituído a partir das relações de produções sociais, políticas, determinado por condições de produção.

Deste modo, podemos dizer que, o trabalho que realizamos diz respeito ao que é histórico, político, ideológico, linguístico e midiático. Desta maneira, apresentamos, detalhadamente, como as marcas discursivas e ideológicas encontradas nos documentos históricos, nas entrevistas dadas por políticos locais, em revistas e jornais, bem como em dados coletados para trabalhos acadêmicos tratam a questão da constituição identitária das duas cidades situadas na fronteira MT e Go. Afinal, é dessas vozes que se deriva uma historicidade para as cidades e seu povo.

Neste viés, procuramos fazer uma minuciosa reflexão a respeito da execução do trabalho do historiador, da mídia que relata e arquiva memórias sobre as cidades e seu povo. Mídia, na condição de objeto que possibilita a visibilidade dos sujeitos políticos dentro do espaço público, bem como o poder que ela possui nas mudanças sociais, políticas, comunicacionais e culturais estando situada em contexto da era da modernidade e pós-modernidade.

Para sistematizar os nossos objetivos nos sustentamos nas teorias da análise de discurso em diálogo com a semântica da enunciação, para trazer algum conceito ou reflexão necessária. Valemos-nos dos princípios metodológicos como leituras de diferentes estudiosos que abordaram acerca da temática de forma simples, concisa e coerente, visando facilitar a compreensão da leitura por parte dos leitores.

No decorrer do desenvolvimento dessa pesquisa realizamos coletas de dados históricos e acabamos por incluir a seleção de entrevistas constantes de arquivos da Unemat/ Universidade do Estado de Mato Grosso, que tratam da materialidade discursiva sobre a história de Alto Araguaia-MT e Santa Rita do Araguaia-GO.

O corpus para análise do estudo é composto de material historiográfico, discursos políticos e entrevistas coletadas por mim ou meus orientandos, para realização de trabalhos a nível de pós graduação

O nosso texto vem se organizando em três capítulos com respectivos subtítulos para melhor compreensão de nossos leitores. No primeiro apresentaremos um breve histórico de Alto Araguaia em que abrange os aspectos econômico, social e cultural do período que se estende do garimpo a soja, até a inauguração da ferrovia, a qual marca a nova fase da cidade de Alto Araguaia –MT e Santa Rita do Araguaia-GO

No segundo capítulo argumentaremos acerca das teorias que se inscrevem nos quadros das teorias discursivas e midiáticas para, a partir daí podermos discorrer, de forma precisa e coerente sobre a temática proposta à análise nesse estudo.

No terceiro e último capítulo apresentação do estudo relacionado as análises através dos documentos selecionados. Por fim, tecemos as considerações finais sobre o percurso que fizemos para o desenvolvimento deste trabalho esperando que nossos possíveis leitores tirem algum proveito do mesmo. Ademais, fica o registro de algo que é histórico e lingüístico e pertence a uma comunidade da nação brasileira.

Profa. Dra. Edileusa Gimenes Moralis – UNEMAT.

Projeto de pós-doutoramento desenvolvido no Programa de Mestrado em Letras, Unidade Universitária de Campo Grande-MS.

Período de agosto de 2014 a agosto de 2015.

 

Vinculado ao NEAD – Núcleo de Estudos em Análise do Discurso.

Read 378 times Last modified on Quarta, 03 Fevereiro 2016 12:16