SECRETARIA DA MULHER DE CAMPO GRANDE/MS E NEAD, NUPESDD E NES DA UEMS FAZEM REUNIÃO DE TRABALHO

SEMED Written by  Quarta, 27 Julho 2016 00:00 font size decrease font size increase font size
Rate this item
(0 votes)

Nesta quarta-feira (27/07) no período da manhã, a Secretária Leyde Pedro (Secretária Municipal de Políticas para as Mulheres de Campo Grande-MS) e membros do NEAD – Núcleo de Estudos em Análise do Discurso, Prof. Marlon L. Rodrigues e Profa. Elisangela L. da S. Amaral; NUPESDD – Núcleo de Pesquisa e Estudos Sociolinguístico, Dialetológicos e Discursivo, Prof. Antonio Carlos S. de Souza; e o NES – Núcleo de Estudos Semânticos, Prof. Rosimar R. R. de Oliveira fizerem uma reunião de trabalho.

 

O encontro teve como pauta a pareceria entre a UEMS e a Secretaria da Mulher. Leyde Pedroso fez uma explanação sobre as ações que vem desenvolvendo a respeito das políticas públicas para as mulheres no município, abordou os avanços, conquistas e ainda dos desafios que faltam, razão pela qual a pareceria entre as instituições é importante para UEMS ao pensar políticas públicas com forma de intervenção social, e para a Prefeitura que ao estabelecer um diálogo com a UEMS encontra um espaço de possibilidades de encontrar caminhos para atender a demanda de problemas sociais relacionado a políticas para as mulheres. Os professores abordaram algumas das ações que vem desenvolvendo nos grupos de pesquisas em relação à questão de gênero. A reunião foi uma troca de experiências que resultou no compromisso de parceria. Ficou acertado a elaboração de um plano de trabalho (considerando que já há um convênio firmado): ciclos de palestras que aborde um quadro geral sobre políticas para mulheres e suas consequências; curso de produção textual; curso de leitura de textos literários na relação com a vivência; elaboração de projeto de pesquisa e diagnóstico sobre as práticas discursivas de violência contra as mulheres em algumas regiões do município; ciclo de filmes: cinema e mulher; e visitas aos espaços de atuação da Secretaria, como forma de registro e coleta de matéria para reflexão, o que pode resultar em práticas de intervenção. A secretária ainda enfatizou a necessidades de se conhecer e divulgar a Casa da Mulher Brasileira que é a primeira do país em que há um atendimento e apoio completo as mulheres vítimas de agressões. Os professores da UEMS ressaltaram que uma das formas de desenvolver uma ação é conhecer uma das dimensões dos problemas das mulheres e somente a partir do conhecimento compartilhado e refletido, seja possível atuar de forma efetiva com vistas a buscas de soluções.

Read 3971 times Last modified on Quarta, 27 Julho 2016 23:05