DIALETO EM EXTINÇÃO É OBJETO DE ESTUDO NA UNEMAT DE ALTO ARAGUAIA Featured

Notícias Written by  Sexta, 24 Fevereiro 2017 00:00 font size decrease font size increase font size
Rate this item
(1 Vote)

A construção de Usina de Belo Monte, no Rio Xingu (PA), além do impacto ambiental que vem gerando, provocará um impacto linguístico cuja dimensão ainda não podemos calcular. O lago que se formará inundará uma região irá submergir diversas comunidades, dentre elas, a cidade de São João do Araguaia, cuja população será remanejada para uma comunidade distante 20 km do local. Some-se a isso o intenso movimento migratório que está sendo provocado pela construção da Usina, atraindo trabalhadores de todo o país para a região. Assim, além da perda do patrimônio histórico há o sério risco da perda das características dialetais da população, com suas especificidades. O projeto apresentado pela aluna/pesquisadora Fernanda Rosse Carneiro Pessoa, sob a orientação da Profa. Dra. Cássia Regina Tomanin, visa registrar esse dialeto, procurando assim preservar esses falares tão característicos da região. O ponto mais relevante do projeto, além da descrição de alguns aspectos, é a formação de um banco de dados, organizado por categorias de falantes, que permitirá futuros estudos desse falar que hoje é colocado em risco em nome de um pretenso progresso.

Read 3946 times